Baixe o aplicativo  INTERPRESS MOTOR para seu iPhone / iPad Adicionar aos favoritos Recomende a um amigo Faça deste site sua página inicial
Lançamento
Opinião
Reportagem
Galeria de fotos
Notícias
Blog do Luís Perez
Manutenção
Vídeos
Caminhões e ônibus



Papel de parede
Jogos

Shopping









MANUTENÇÃO
26/04/2012 - 13h21 Bookmark and Share
EMISSÕES
Ambiente agradece escapamento bem cuidado
Ruído, chocalhos no catalisador e som estridente são indicação de algo errado
da Redação
A ponteira do escapamento é apenas, como o nome já diz, a pontinha do que se vê de todo um sistema complexo que serve para eliminar os gases após a combustão. Alterações, avarias ou estado avançado de deterioração no escapamento, que é parte integrante do sistema de exaustão (formado por tubo do motor, silencioso intermediário e silencioso traseiro), podem reprovar veículos ao realizar a inspeção ambiental veicular.

"Má qualidade do combustível é um grande vilão do escapamento", afirma o engenheiro Henry Grosskopf, especialista em sistemas de exaustão e gerente de produtos da maior fábrica de escapamentos da América Latina (Tuper Escapamentos e Catalisadores).

Outros fatores que, frequentemente, deterioram o escapamento são os buracos, lombadas e ondulações no asfalto, que podem fazer a peça se soltar, amassar ou até furar. Trajetos curtos também são prejudiciais já que a água acaba acumulando na tubulação e nos silenciosos e o sistema não consegue aquecer a temperatura adequada.

Escapamento - foto Divulgação
Sistema de escapamento: o bolso também agradece

Para manter o sistema de exaustão em boas condições, é necessário fazer revisões periódicas em uma oficina de confiança, usar combustível e lubrificante de boa qualidade e seguir as orientações do manual do fabricante. Quando necessária, a troca dos componentes deve ser feita com modelos compatíveis aos originais para manter os níveis de emissões e ruídos em conformidade com a regulamentação.

A vida útil dos escapamentos originais é de cerca de dois anos, pois com o tempo de uso é natural a deterioração. O mau funcionamento do sistema de exaustão colabora com o aumento direto do consumo do combustível, além de causar uma mudança nas taxas de contrapressão, que provocam alterações no sistema de injeção, arraste de óleo do motor e desgaste prematuro de peças. Além disso, é prejudicial à saúde já que irá comprometer a conversão de gases.

Tire suas dúvidas sobre o sistema de exaustão

O que fazer quando o carro apresentar excesso de ruído?
Dirigir-se imediatamente a um centro automotivo ou loja do ramo para um diagnóstico do sistema de exaustão.

Quando fazer a substituição do escapamento?
Quando notar alterações no nível de ruído do veículo, caracterizado por sopros de gases, chocalhos no catalisador, som estridente, ressonâncias ao trocar marchas, entre outras, e também quando sentir que o veículo está com baixo rendimento (amarrado) ou com excesso de consumo de combustível, é recomendável checar o sistema de escape.

Qual a causa dos vazamentos de gases e qual a solução para o problema?
Quando há vazamentos de gases o escapamento já se rompeu e ocorre um desvio do fluxo de gases, afetando o nível de ruído (sopro), assim como o consumo do veículo através da alteração da taxa de contrapressão de trabalho do motor. Somente com a troca do elemento danificado se resolve o problema.

Quais são as causas mais comuns da vibração da carroceria?
Normalmente quando ocorre vibração no chassi do veículo, ela é proveniente do contato do escapamento com a estrutura da carroceria, ou seja, escapamento mal instalado ou com defeito de roteiro. Neste caso, é necessária a substituição ou o realinhamento do elemento envolvido.

O que provoca a quebra do sistema de exaustão ou do tubo do motor?
As quebras ocorrem basicamente em função de pancadas em lombadas, falta de manutenção nos coxins sobrecarregando os demais suportes e a instalação incorreta (instalação tensionada).

Por que ocorre o aquecimento do assoalho do carro?
Normalmente, nos casos mais críticos de transmissão de calor pelo escapamento, as montadoras já instalam no assoalho do veículo um defletor de calor que funciona como uma barreira de proteção ao assoalho. Porém, em diversos casos, esta barreira não é suficiente para a função e por isso, alguns escapamentos também são fabricados com defletor de calor.

O que fazer quando ocorre a quebra de suportes, abraçadeiras e coxins?
Para evitar o agravamento dos danos que vão ocasionar quebras maiores, é recomendável proceder a troca do elemento danificado imediatamente.

Por que não é recomendado soldar partes do sistema de escapamento?
A corrosão do sistema de escapamento ocorre de dentro para fora, ou seja, a quebra é consequência de danos na estrutura interna dos abafadores e silenciosos e, portanto, soldar o local rompido não é suficiente para que o fluxo de gases internos seja direcionado da maneira correta, isto afeta do mesmo modo a taxa de contrapressão de trabalho do motor. Além do mais, os serviços de solda não são suficientes para dar durabilidade contra corrosão no local.


voltar
Carpress | Shopping | Expediente
© 2006-2014 Carpress - Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução de conteúdo deste site em qualquer meio
de comunicação, impresso ou eletrônico, sem autorização por escrito
Desenvolvido por AD&R Web