Baixe o aplicativo  INTERPRESS MOTOR para seu iPhone / iPad Adicionar aos favoritos Recomende a um amigo Faça deste site sua página inicial
Lançamento
Opinião
Reportagem
Galeria de fotos
Notícias
Blog do Luís Perez
Manutenção
Vídeos
Caminhões e ônibus



Papel de parede
Jogos

Shopping









LANÇAMENTO
18/09/2012 - 06h07 Bookmark and Share
AVALIAÇÃO
Etios baixa a bola (e o preço) para encarar rivais
Sem ar-condicionado, versão de entrada do novo Toyota chega por R$ 29.990
por JOSÉ ANTONIO LEME, enviado especial a Sorocaba (SP)
Com muita pompa, a Toyota realizou a apresentação oficial do seu novo carro nacional, o compacto Etios, nesta segunda (17), no interior de São Paulo. O modelo chega ao mercado ofuscado pelo recente lançamento do concorrente Hyundai HB20. Custando R$ 29.990 na carroceria hatch em sua versão de entrada, o Etios terá ainda as versões X, XS e XLS para o hatch, todas – a exceção da última – equipadas com o motor 1.3 de 84 cv com gasolina a 90 cv com etanol.

Na carroceria sedã estará disponível unicamente com o propulsor 1.5 de 92 cv com gasolina a 96,5 cv com etanol, nas versões X, XS e XLS. De série ele traz airbags frontais para motorista e passageiro, para-choques na cor do veículo e porta-luvas ventilado. Em compensação, não oferece nem como opcional o ar-condicionado na versão que responde apenas por Etios. Na versão X, o sistema de refrigeração custa R$ 2.700 a mais.

Em suas configurações mais completas, hatch e sedã trayem itens da versão de entrada e a adição de coluna de direção com ajuste de altura, aerofólio traseiro, direção elétrica, freios com sistemas ABS (antitravamento) e EBD (distribuição eletrônica de frenagem), desembaçador do vidro traseiro, ar-condicionado, maçanetas e retrovisores na cor do veículo, rádio AM/FM com CD player, entrada USB, conta-giros e vidros e travas elétricas, além de faróis de neblina, grade com moldura cromada, rodas de liga leve de 15 polegadas, abertura elétrica do porta-malas e alarme. Chegam por R$ 42.790 e R$ 44.690, respectivamente.

Toyota Etios - foto Divulgação

Toyota Etios - foto Divulgação
Serão cinco versões do hatch e quatro do sedã

No final das contas, os preços ficaram assim: o hatch com motor 1.3 custa R$ 29.990 na versão de entrada, R$ 33.490 na X, R$ 36.190 na X com ar-condicionado, R$ 38.790 na XS e, com motor 1.5, o hatch se chama XLS e custa R$ 42.790. Na carroceria sedã, o carro sai por R$ 36.190 na versão X, R$ 38.890 na mesma versão com ar-condicionado, R$ 41.490 na XS e R$ 44.690 na XLS. O modelo tem três anos de garantia.

Segundo Frank Gundlach, diretor comercial da Toyota do Brasil, a expectativa é que a versão intermediária XS represente a maior parte dos 70 mil exemplares projetados para os próximos 12 meses, que devem se dividir entre 65% do hatch e 35% do sedã, podendo ser alteradas se houver demanda do mercado.

Há ainda uma reserva de 30 mil que poderia elevar a produção para 100 mil carros anuais, se necessário. Na pré-venda, o modelo atingiu 35 mil unidades reservadas. No que diz respeito a versões com câmbio automático e de apelo aventureiro, Gundlach, desconversou e disse que por ora eles não devem fazer falta nas vendas do Etios.

Em relação ao modelo vendido na Índia, o Etios traz algumas alterações na grade e nos para-choques, além de reforços na carroceria que a tornaram 15% resistente que o indiano, segundo Daniel Suzuki, gerente de engenharia da Toyota, uma vez que no Brasil o carro deve e pode atingir velocidades superiores as que fazem parte da realidade do país de Mahatma Gandhi.

No que diz respeito à recente alteração de preço, que reduziu em R$ 5.010 a expectativa inicial de preços, a marca diz que era apenas uma estimativa para experimentar o mercado e a concorrência. Os números atuais também já levam em conta a prorrogação de isenção do IPI (Impostos sobre Produtos Industrializados) anunciada pelo governo. O público-alvo do modelo, segundo a Toyota, não são só as famílias e a emergente classe C, mas sim o consumidor jovem que deseja um carro igualmente jovial.

Carpress teve acesso ao modelo em circuito urbano e rodoviário, na região de Campinas e Sorocaba, interior de São Paulo, que possibilitou colocar à prova as versões 1.3 XS do hatch e o sedã XLS com motor 1.5 por cerca de 200 quilômetros.

No quesito visual, o Etios segue o pensamento Toyota aplicado em carros como Corolla e Camry, sendo extremamente conservador em suas linhas gerais, enquanto usa barras e grades cromadas para tentar oferecer uma aparência que ostente um nível superior de qualidade e requinte nas versões top.

Toyota Etios - foto Divulgação

Toyota Etios - foto Divulgação

Toyota Etios - foto Divulgação

Toyota Etios - foto Divulgação
Barras cromadas marcam as versões top de linha


Internamente toda essa tentativa de aparência superior some ao notar a grande profusão de plástico nos painéis das portas e no console. Nada que esteja longe ou acima do que é visto em outros concorrentes do segmento, como Palio/Grand Siena, March/Versa e Gol/Voyage e Ônix/Cobalt e em breve no HB20, este um novo exemplo de bom acabamento. Fica aqui a atenção para a existência de tecido nas portas apenas nas versões mais completas.

Os bancos não abraçam, mas acomodam bem pessoas com mais de 1,80 metro, mas não oferecem ajuste de altura em nenhuma das versões, prejudicando os mais baixos. Os espelhos externos vêm com ajustes manuais, enquanto alguns dos concorrentes oferecem ajustes elétricos. Há espaço no banco traseiro para acomodar bem dois adultos com a altura supracitada, mostrando seguir a risca a receita que fez sucesso nas mãos dos franceses, de ser essencialmente racional, através do Renault Logan.

Seu painel de instrumentos, fica centralizado (fica mais barato para que se tenha o carro em mercados com volante do lado direito) sob o painel e tem fácil visualização dos números do velocímetro pelo tamanho, mas em contraponto, oferece uma tela ínfima com hodômetro total, parcial e indicador de combustível, que fica bem difícil de enxergar.

Toyota Etios - foto Divulgação

Toyota Etios - foto Divulgação

Toyota Etios - foto Divulgação
Interior com mostradores de difícil visualização

Seu conjunto mecânico é honesto e entrega o necessário na versão 1.3 que vem equipada com câmbio manual de cinco velocidades e engates secos e precisos. Em subidas, com pouco mais de 200 kg carregando o carro, ele mostrou vigor ao ser exigido para ultrapassagens, sendo efetivamente mais esperto que os concorrentes com motor 1 litro.

O sedã com motor 1.5 deixou a desejar, pois os 6 cv a mais não foram suficientes para suprir a necessidade e entregar um desempenho semelhante ao dos concorrentes que usam motores 1.6 ou 1.8, que é o caso do Chevrolet Cobalt. A diferença para o motor 1.3 foi ínfima, não justificando o investimento apenas pela motorização.

Em relação à direção, o modelo mostrou um comportamento bastante estável em curvas e respostas bastantes diretas aos comandos no volante, mas a característica da Toyota de privilegiar o conforto em detrimento de alguma esportividade, pelo ajuste de maior maciez para a suspensão (ao contrário do que faz a principal rival, Honda) se mostrou presente.

No geral o modelo cumpre com sua proposta de oferecer, antes de tudo, um conjunto mecânico confiável, característica que sempre marcou os veículos da marca, ao passo que deixa de lado badulaques e a conquista do consumidor pelo do visual para tentar agarrá-lo mesmo na ponta do lápis.

leia             mais LEIA TAMBÉM: VW Touareg ganha versão R-Line por R$ 333.700.

leia             mais Cobalt 1.8 custa de R$ 43.690 a R$ 49.990.

leia             mais Novo EcoSport quer fazer a Ford rir por último.

leia             mais Interpress Motor passa a se chamar Carpress.

leia             mais Nova Ranger chega para incomodar suas rivais.

leia             mais Fiat reestiliza Palio Weekend, Strada e Siena EL.

leia             mais Sonic chega para somar na linha Chevrolet.

leia             mais Citroën lança DS3 por R$ 79.900.

leia             mais Lexus traz carros de R$ 218.500 a R$ 615 mil.

leia             mais Cruze Sport6 custa de R$ 64.900 a R$ 79.400.

leia             mais Kia Optima chega a partir de R$ 96.900.

leia             mais Grand Siena custa de R$ 38.710 a R$ 48.210.

leia             mais Corolla XRS quer provar que as aparências enganam.

leia             mais No blog: aparências, nada mais...

leia             mais Chevrolet revoluciona sua picape média S10.

leia             mais Novo Peugeot 308 empolga mais na versão 1.6.

leia             mais Range Rover Evoque conversível estará em Genebra.

leia             mais Brasileira é nomeada presidente da GM Argentina.

leia             mais EcoSport agora é um modelo global.

leia             mais Ford investe R$ 800 milhões em novo modelo.

leia             mais Novo Civic mantém virtudes e corrige defeitos.

leia             mais Fiat corrige rota do Palio no mercado.

leia             mais Chevrolet Cobalt custa de R$ 39.980 a R$ 45.980.

leia             mais Peugeot traz RCZ por R$ 139.900.

leia             mais Chevrolet Cruze parte de R$ 67.900.

leia             mais Fiat Cinquecento mexicano é o menor barato.

leia             mais Bonito, recheado e flex, novo Picanto custa R$ 34.900.

leia             mais Dirigimos o Range Rover Evoque no Reino Unido.

leia             mais Volkswagen revela novo Up em detalhes.

leia             mais Nissan relança Frontier Attack por R$ 93.900.

leia             mais J6 pretende reanimar segmento de minivans.

leia             mais Siga Carpress no Twitter.

leia             mais Maioria se informa sobre carros pela internet.

leia             mais Anuncie em Carpress. Peça aqui sua proposta.

leia             mais Compare preços no Shopping Carpress.

leia             mais Quer receber o boletim Carpress? Cadastre-se


voltar
Carpress | Shopping | Expediente
© 2006-2014 Carpress - Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução de conteúdo deste site em qualquer meio
de comunicação, impresso ou eletrônico, sem autorização por escrito
Desenvolvido por AD&R Web