Baixe o aplicativo  INTERPRESS MOTOR para seu iPhone / iPad Adicionar aos favoritos Recomende a um amigo Faça deste site sua página inicial
Lançamento
Opinião
Reportagem
Galeria de fotos
Notícias
Blog do Luís Perez
Manutenção
Vídeos
Caminhões e ônibus



Papel de parede
Jogos

Shopping









LANÇAMENTO
15/03/2011 - 09h42 Bookmark and Share
AVALIAÇÃO
Sueco S60 chega para afrontar sedãs alemães
Novo modelo será o carro-chefe nos planos de expansão da Volvo no Brasil
por THAIS VILLAÇA, enviada especial a Vinhedo (SP)
Apesar de não ser uma marca com muita tradição no país, a Volvo tem grandes planos para o mercado brasileiro. Foram vendidos 2.200 carros da marca em 2010 – número que não parece tão expressivo, mas que já demonstra o potencial de crescimento por aqui. Tanto que, segundo Anders Norinder, presidente da empresa para a América Latina, a meta é fechar 2011 com 5.000 unidades comercializadas, um acréscimo nada desprezível de pouco mais de 125%.

Para dar o pontapé inicial nesse cenário de expansão, a Volvo lança no Brasil o sedã S60, primeiramente com motor T6 (3.0), mas com a promessa de trazer as motorizações T5 (2.0 turbo de 240 cv) e T4 (1.6 turbo de 180 cv) ainda no primeiro semestre deste ano. O preço é de R$ 169.900, bastante competitivo em relação aos concorrentes alemães, como o Audi A4 3.2, a partir de R$ 238.500, BMW 325i sedã, que custa R$ 195.050 ou Mercedes-Benz Classe C 250 CGI Sport, por R$ 179.900.

Volvo S60 - foto Divulgação

Volvo S60 - foto Divulgação
Modelo chega inicialmente com motor 3.0 de 304 cavalos

O design do carro é bastante inovador, especialmente se pensarmos na linha conservadora seguida pelos suecos em seus outros modelos. Cheio de vincos e traços fluidos, o modelo tem um quê de cupê, com a caída do teto acentuada. Outra característica que chama a atenção é o tamanho dos balanços dianteiro e traseiro, curtos, passando a sensação de esportividade. Iluminação por leds, uma obrigatoriedade atualmente nos carros nessa faixa de preço, também se faz presente. As luzes de marcação ao lado dos faróis servem como identificação da marca, assim como a grade entrecortada diagonalmente.

Por dentro, o acabamento é primoroso. Couro de primeira linha e detalhes cromados se combinam com muito bom gosto. O sistema de infotainment também agrada, com sua tela colorida no console central com GPS e Bluetooth integrados. Mas o espaço interno não é muito generoso, sobretudo para os passageiros do banco de trás. O teto é baixo, o que dificulta a entrada na cabine, e se o motorista tiver mais de 1,80 metro, o espaço para as pernas é exíguo.

Volvo S60 - foto Divulgação

Volvo S60 - foto Divulgação
Preocupação com design inovador é marcante no sedã

Mas quem senta atrás do volante e dá a partida logo esquece esses pormenores. O motor turbo 3.0 de seis cilindros em linha, que rende 304 cv (cavalos) de potência e torque de 44,9 kgfm, tem um excelente desempenho, ainda mais em conjunto com a transmissão automática de seis velocidades Geartronic, que faz as trocas com precisão. O S60 é sinônimo de conforto e performance esportiva, uma combinação difícil de ser encontrada. É o típico modelo que acelera sem esforço e faz curvas grudado no chão, com bastante estabilidade. Só faltaram as borboletas atrás do volante, item indisponível nos carros da marca.

Bom, chegamos ao assunto no qual a Volvo é especialista: os itens de segurança. E olha que a lista é extensa. Além dos 12 airbags, sistema de monitoramento de pontos cegos, controle de estabilidade e tração, câmera de estacionamento traseira e faróis adaptativos, há equipamentos exclusivos da marca ou disponíveis em pouquíssimos modelos – e em faixas de preço superiores.

Os mais curiosos são tecnologias desenvolvidas pela Volvo. O primeiro é o detector de pedestres, sistema que identifica, por meio de câmera e radar, uma pessoa atravessando em frente ao veículo e freia o carro automaticamente, contanto que o condutor esteja a uma velocidade de até 35 km/h. De acordo com a empresa, entre 40 km/h e 80 km/h o sistema ainda atua para minimizar o impacto.

Volvo S60 - foto Divulgação
Painel requintado, com mostradores circulares e madeira

Já o segundo é denominado City Safety, que funciona quase da mesma forma que o detector de pedestre, mas para obstáculos parados. O freio também é acionado automaticamente caso o motorista não reaja a tempo de evitar uma colisão iminente. Funciona perfeitamente naqueles típicos casos de anda-e-para nas cidades, quando o motorista se distrai trocando a estação de rádio e dá uma "encostadinha" no carro da frente. O sistema evita isso – ou, pelo menos, deveria evitar, já que em uma das vezes em que testamos o equipamento, ele não funcionou. Além disso, o objeto da frente deve ter mais de 80 cm de altura para ser detectado.

Há ainda o Adaptative Cruise Control, uma sistema de piloto automático em que regula-se a velocidade na qual se quer andar e o carro mantém uma distância de 50 m do veículo da frente. Reduções e retomadas de velocidade são feitas sem a intervenção do motorista. Outra novidade bacana é a câmera dianteira para pontos cegos, conhecida como "olho de peixe". Ela proporciona uma visão de 180 graus da frente do carro, ideal para quando é preciso sair de uma garagem ou vaga de estacionamento. É um dos poucos opcionais (junto com o kit esportivo para a carroceria).

Com todos esses itens de segurança, não há de se duvidar de Norinder ao afirmar que "em 2020, ninguém a bordo de um modelo da Volvo vai morrer ou sofrer uma lesão grave em caso de acidente". Quem viver verá.


voltar
Carpress | Shopping | Expediente
© 2006-2014 Carpress - Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução de conteúdo deste site em qualquer meio
de comunicação, impresso ou eletrônico, sem autorização por escrito
Desenvolvido por AD&R Web