Baixe o aplicativo  INTERPRESS MOTOR para seu iPhone / iPad Adicionar aos favoritos Recomende a um amigo Faça deste site sua página inicial
Lançamento
Opinião
Reportagem
Galeria de fotos
Notícias
Blog do Luís Perez
Manutenção
Vídeos
Caminhões e ônibus



Papel de parede
Jogos

Shopping









LANÇAMENTO
04/02/2009 - 16h34 Bookmark and Share
AVALIAÇÃO
Captiva Ecotec passa longe de posto de gasolina
Chevrolet lança por R$ 86.990 versão do modelo com motor 2.4 16V de 171 cavalos
por LUÍS PEREZ, enviado especial a Indaiatuba (SP)

Tendo como grande motivação de compra o preço mais baixo e a economia de combustível, a Chevrolet lança, seis meses após apresentar a versão Sport V6, o utilitário esportivo Captiva Sport Ecotec. Em vez de um motor 3.6 V6 (seis cilindros em "V") de 261 cv (cavalos), o modelo traz agora opção de um 2.4 16V a gasolina de 171 cv e apenas opção de tração 4x2, por R$ 86.990.

Antes de abordar as mudanças estéticas e o nível de equipamentos, vamos ao que interessa, que é o tamanho dessa economia. Com a nova motorização (e segundo dados fornecidos pela própria General Motors do Brasil), o Captiva Ecotec roda 10 km/l na cidade e 14,9 km/l na estrada (média de 11,7 km/l), contra 8 km/l e 12,8 km/l (média de 9,6 km/l), respectivamente, da versão V6.
 
Ou seja, no uso urbano (e a prática mostra que é o preponderante), o modelo roda 2 quilômetros a mais com o mesmo litro que é colocado na versão V6. Pode até parecer pouco, mas não é, pois a diferença chega a 20%. Claro que os números são de testes realizados em condições padronizadas. É preciso verificar na prática.

Chevrolet Captiva Ecotec - foto Divulgação

Chevrolet Captiva Ecotec - foto Divulgação
Captiva Sport Ecotec: para-choques e maçanetas Antracite

Tais mudanças fazem lembrar uma antiga propaganda de motocicleta, segundo a qual determinado modelo combina com tudo, menos com posto de gasolina. É o recado que a Chevrolet parece querer passar. Tal economia, no entanto, cobra seu preço no desempenho – a aceleração de 0 a 100 km/h leva 11,3 segundos, contra 8,4 segundos. A velocidade máxima segue limitada eletronicamente – no caso, em 180 km/h (quando do lançamento, a versão V6 era limitada em 160 km/h).

Quando o Captiva Sport V6 foi lançado, na região de Los Cabos, no México, as perguntas mais frequentes aos executivos da GM eram a respeito da chegada dessa versão (dizia-se "ah, a versão quatro cilindros..."), ao que todos desconversavam. Afinal ninguém queria jogar água no chope de um lançamento que, ainda de uma versão top de linha, chegava a preços bastante competitivos. Além disso, ninguém imaginava o tamanho da crise que estava por vir.

Por falar em crise, ela é inclusive citada pelo presidente da GM do Brasil e Mercosul, Jaime Ardila, como mais um argumento de vendas do Captiva Ecotec. "O consumidor brasileiro tem agora mais uma alternativa. A chegada de mais esta versão comprova a confiança da GM do Brasil no mercado, que continua apostando em novos e modernos produtos, com motores cada vez menos poluentes e mais eficientes, como este da família Ecotec", afirma.

Chevrolet Captiva Ecotec - foto Divulgação

Chevrolet Captiva Ecotec - foto Divulgação
No alto, o moderno interior; acima, porta-malas de 821 litros

Esse motor equipa vários veículos da corporação no mundo, como Saturn Aura, Pontiac G6, Chevrolet HHR, Pontiac Solstice, Saturn Sky, Chevrolet Malibu e o Saturn VUE (o Captiva nos EUA). O propulsor Ecotec do Captiva que chega também importado do México vem de Spring Hills, no Tennessee (EUA). Seus maiores trunfos são a leveza, em boa parte obtida pela ampla presença de alumínio (em cabeçote, bloco e cárter) e pelo coletor plástico de admissão.

Em termos de visual, o modelo é basicamente o mesmo, mas com algumas modificações, a saber: os para-choques vêm em duas cores – a da carroceria e Antracite (um cinza escuro), esta presente também nas molduras das soleiras e nas maçanetas das portas –, e o escapamento passa a ter uma única saída. As opções de cor de carroceria são: prata Quicksilver, cinza Techno, azul Imperial e preto Onix.

Dentro o motorista tem, além de uma tonalidade mais clara dos estofamentos (em tecido), computador de bordo com diversas funções, como temperatura externa, bússola, consumo médio, vida útil do óleo, pressão dos pneus e autonomia. Mimo existente na versão V6, mas que não existe na Ecotec, é a partida do motor pelo controle remoto da chave. A transmissão é automática de quatro velocidades, com opção de trocas sequenciais em um botão na alavanca de mudanças.

Avaliada por Interpress Motor em diversas situações dentro do campo de provas da General Motors, em Indaiatuba (SP), o modelo se mostrou bastante estável e confortável (o que inclui um baixo nível de ruído). Para quem procura um utilitário esportivo para andar na cidade, o Captiva Ecotec dá perfeitamente conta do recado.

O modelo vem de série com sistema de som com controle eletrônico de sintonia de rádio, leitor de MP3 e seis alto-falantes, com controle no volante, bem como relógio e calendário digital e volante de três raios que inclui controle giratório do volume do som e comando do controlador de velocidade.

Chevrolet Captiva Ecotec - foto Divulgação
Como a versão Sport V6, a Sport Ecotec também vem do México

No painel de instrumentos é possível conferir dados como monitoramento de pressão dos pneus, luz de controle de velocidade de cruzeiro e se o TCS (sistema de controle de tração) e o ESP (controle de estabilidade) estão em funcionamento. Para ajudar a prevenir acidentes, além desses dois dispositivos, o utilitário esportivo traz ainda freios com sistema ABS (antitravamento).

O veículo traz também seis airbags – dois frontais, dois laterais e dois do tipo cortina (para proteção da cabeça no caso de impacto lateral). Além do monitoramento da pressão dos pneus, a versão oferece ainda sensor de presença do passageiro da frente, que aciona ou não o airbag dianteiro para o passageiro, alarme antifurto e sistema Isofix de fixação de cadeirinhas para crianças.

Pelos cálculos da marca, a nova versão deverá responder por 50% das vendas de toda a gama Captiva, composta pela versão Sport V6, que é oferecida tanto com tração dianteira (R$ 96.990) quanto com integral (R$ 103.990). Segundo a GM, seus principais rivais são Honda CR-V e Toyota RAV4 (o carro da Chevrolet é, aliás, muito mais bem equipado do que esses dois concorrentes).

Se no lançamento da V6 a pergunta era sobre uma versão mais simples (que acaba de chegar), e a resposta era um talvez, agora a mesma pergunta é respondida com um sonoro "não". "Por ora, o que ofereceremos será mesmo duas versões do Captiva V6 [com tração 4x2 e 4x4] e a Ecotec", ressalta o diretor de marketing da Chevrolet, Gustavo Colossi.

FICHA TÉCNICA
Chevrolet Captiva Sport Ecotec
Motor
:
dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, a gasolina, 2.384 cm³ de cilindrada
Potência: 171 cv a 6.500 rpm
Torque: 22,2 kgfm a 5.100 rpm
Direção:
hidráulica
Câmbio: automático, de quatro velocidades, com opção de trocas sequenciais

Suspensão: dianteira independente McPherson, com barra de torção; traseira independente com quatro braços articulados e barra de torção
Freios: a disco nas quatro rodas, com ABS (antitravamento), ESP (controle de estabilidade) e TCS (controle de tração)
Dimensões: 4,58 m de comprimento; 1,85 m de largura; 1,70 m de altura; 2,71 m de entreeixos
Peso:
1.678 kg

Tanque:
72 litros
Porta-malas: 821 litros

Preço: R$ 86.990


voltar
Carpress | Shopping | Expediente
© 2006-2014 Carpress - Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução de conteúdo deste site em qualquer meio
de comunicação, impresso ou eletrônico, sem autorização por escrito
Desenvolvido por AD&R Web