Baixe o aplicativo  INTERPRESS MOTOR para seu iPhone / iPad Adicionar aos favoritos Recomende a um amigo Faça deste site sua página inicial
Lançamento
Opinião
Reportagem
Galeria de fotos
Notícias
Blog do Luís Perez
Manutenção
Vídeos
Caminhões e ônibus



Papel de parede
Jogos

Shopping









LANÇAMENTO
24/03/2008 - 19h46 Bookmark and Share
AVALIAÇÃO
VW aposta (alto) na mexicana Jetta Variant
Com mesmo motor do sedã, perua chega bem equipada por R$ 91.940
por LUÍS PEREZ

A Volkswagen lança a Jetta Variant apostando alto. Ou melhor, apostando em um consumidor que não está atrás simplesmente de preço mais em conta, mas de um automóvel com bom motor, confortável e bem equipado. Assim é a perua que deve chegar às concessionárias da marca na segunda semana de abril por R$ 91.940. "Não é o preço mais competitivo da categoria, mas está bem posicionado pelo nível de equipamento que oferece", afirma Marcelo Franco Ferreira, gerente de marketing de produto da empresa.

Volkswagen Jetta Variant - fotos DivulgaçãoDe fato. O modelo traz motor 2.5, 20 válvulas, de cinco cilindros que desenvolve 170 cv (cavalos) de potência, câmbio automático Tiptronic, direção eletromecânica, ar-condicionado automático de duas zonas (é possível regular duas temperaturas para motorista e passageiro), toca-CDs com MP3 com capacidade para seis discos, dez alto-falantes, rodas de liga leve aro 17, sensor de estacionamento traseiro, freios com sistemas ABS (antitravamento), ASR (controle de tração) e ESP (controle de estabilidade), seis airbags, controlador de velocidade, volante com comandos como os do rádio e do computador de bordo (mostra distância percorrida, autonomia, consumo instantâneo, velocidade média, entre outros dados), trio elétrico e bagageiro de teto. Ufa!

Galeria de fotos Confira mais imagens na galeria de fotos.

Com tanto equipamento, os únicos opcionais são os bancos de couro (podem ser bege, coisa rara no Brasil...), os faróis de xenônio e o teto solar Skyview, que mede 1,36 metro de comprimento por 87 centímetros de largura. A Volkswagen não detalhou o preço de cada opcional, mas informou que completíssimo o modelo chega a custar R$ 104 mil. A marca pretende vender 9.000 unidades neste ano.

Em pesquisas com consumidores (as famosas clínicas), a empresa detectou que eles estavam dispostos a pagar mais por um modelo completo. Suas concorrentes diretas custam bem menos – nas versões básicas, a Renault Mégane Grand Tour sai por R$ 66.190, a Toyota Fielder é vendida por R$ 68.151 e a Peugeot 307 SW, R$ 71.990. Não trazem, no entanto, muitos dos itens da Variant.

Em avaliação realizada por Interpress Motor realizada por estradas do interior de São Paulo, a Jetta Variant mostrou-se extremamente estável (o resultado atribui à suspensão traseira multilink e a boa rigidez torcional) nas curvas e bastante ágil quando solicitada no pedal do acelerador. Ao contrário do que sugere o porte da perua, o desempenho não é tão diferente em relação à versão sedã. Afinal seu peso (1.466 kg) é praticamente o mesmo da versão com porta-malas saliente (1.462 kg). Dados de fábrica indicam que sua aceleração de 0 a 100 km/h ocorre em 9,2 segundos, enquanto a velocidade máxima é de 205 km/h. Ainda segundo a marca, seu consumo é de 10,6 km/l na cidade e 13,6 km/l em estradas.

Uma curiosidade: o desenho do motor é baseado no V10 do Lamborghini Gallardo. Traz duplo comando no cabeçote com sistema de fluxo cruzado, com admissão de um lado e escape do outro. O eixo de comando das válvulas de admissão dispõe de abertura variável, propiciando torque (força) em rotações menores (são 24,5 kgfm a 4.250 rpm) e potência nas rotações mais elevadas.

Na fábrica do New Beetle

Por dentro, os comandos são muito bem posicionados. Pode-se dizer que da forma clássica conhecida dos carros da Volkswagen. Ergonomia ao se posicionar nos bancos (que podem vir com apoio lombar e aquecimento) e empunhadura do volante (com regulagem de altura e profundidade) parecem ter sido herdados do Golf – aliás, na Europa ela é a Golf Variant. Detalhe: a Jetta Variant é fabricada no México, na planta de Puebla, a mesma que faz o Bora e o New Beetle. Ao Brasil o modelo chega nas cores preto Ninja e branco Campanella (sólidas), prata Reflex, cinza Platino, azul Antilhas, bege Trigo e verde Nórdico (metálicas), preto Mystic e azul Grafite (perolizadas).

Impressiona positivamente a qualidade de acabamento da Jetta Variant. Aliás, pouco (ou quase nada) se pode dizer que desabone o modelo. Quem perscrutar demais pode talvez dizer que seu porta-malas tem 505 litros, enquanto o sedã comporta 527 litros. Mas há um compartimento sob o assoalho que certamente faz esse valor ser superado, sem falar que pode chegar a 690 litros totalmente carregado ou até 1.495 litros com o banco traseiro rebatido. Seu acesso é facilitado pela altura de apenas 57 centímetros em relação ao solo. Os mais céticos então lançarão mão da falta de opções mais em conta. Mas, pelas pesquisas, não é isso o que o público quer?

FICHA TÉCNICA

Volkswagen Jetta Variant
Motor: dianteiro, transversal, cinco cilindros em linha, gasolina, 20 válvulas, 2.480 cm³ de cilindrada

Potência: 170 cv a 5.000 rpm

Torque: 24,5 kgfm a 4.250 rpm
Câmbio: automático Tiptronic, de seis velocidades

Suspensão: dianteira independente McPherson, com mola helicoidal integrada; traseira multilink independente, com braço transversal e longitudinal e mola helicoidal

Freios: a disco nas quatro rodas, com ABS (antitravamento), ASR (controle de tração) e ESP (controle de estabilidade) 
Dimensões:
 4,56 m de comprimento, 1,78 m de largura, 1,47 m de altura e 2,58 m de entreeixos

Peso: 1.466 kg

Tanque: 55 litros

Porta-malas: 505 litros

Preço: R$ 91.940


voltar
Carpress | Shopping | Expediente
© 2006-2014 Carpress - Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução de conteúdo deste site em qualquer meio
de comunicação, impresso ou eletrônico, sem autorização por escrito
Desenvolvido por AD&R Web