Shopping Interpress
OPINIÃO
LANÇAMENTO
REPORTAGEM
BUSCA
FALE CONOSCO
BOLETIM
SHOPPING
INTERBLOG
NOTÍCIAS








LANÇAMENTO
AVALIAÇÃO
A mais potente diesel, nova Frontier parte de R$ 112.285
Saiba como roda a picape média de 172 cavalos que a Nissan importa da Tailândia
por LUÍS PEREZ, de Mogi das Cruzes (SP)

Nissan Frontier SEL - foto Divulgação
Dianteira da nova Frontier não nega parentesco com o utilitário Pathfinder

Não é que a onda pegou? Depois de a Toyota Hilux resolver incorporar em sua cabine itens de conforto que a deixam parecida com automóveis de passeio – em especial sedãs de luxo –, como freio de mão mesmo (em vez daqueles de pedal), a concorrência foi atrás. A Mitsubishi lançou há duas semanas a L200 Triton fabricada em Catalão (GO) com esse mesmo apelo que rende à Hilux o segundo lugar em emplacamentos – de janeiro a outubro foram 15.143 unidades emplacadas, contra 17.717 da fatigada (mas ainda líder) Chevrolet S10. Agora é a vez da Nissan, que traz ao mercado a nova Frontier na versão completa, a SEL.

Nissan Frontier SEL - foto Divulgação
Caçamba tem 1,5 m de comprimento, 1,4 m de largura e 45 cm de altura

Derivada do utilitário esportivo Pathfinder (o parentesco, que se nota pela dianteira, é inconfundível), a picape chega na configuração cabine dupla, tração 4x4 com seletor por meio de um botão giratório (é possível regular 4x2, 4x4 e 4x4 reduzida), motor 2.5 turbodiesel com injeção “common rail” de 172 cv (cavalos) de potência e 41,1 kgfm de torque – os maiores da categoria. Há duas opções: a de câmbio manual, que custa R$ 112.285, e a de câmbio automático, que sai por R$ 118.285.


Nissan Frontier SEL - foto Divulgação
Silhueta da picape, que custa R$ 112.285 (manual) e R$ 118.285 (automática)

Importado da Tailândia, o modelo se destaca pela robustez do design externo (a dianteira é propositalmente agressiva, enquanto a traseira é classuda) e pela sobriedade do interior. Os detalhes em azul nos mostradores, no rádio e na costura do volante da L200 Triton, por exemplo, são do tipo “ame-os ou deixe-os”. No caso da nova Frontier, a Nissan resolveu não pagar para ver. As cores chegam bem sóbrias. Os encaixes das peças são competentes, não há rebarbas e o espaço é generoso graças, sobretudo, à distância entreeixos de 3,2 metros.

Nissan Frontier SEL - foto Divulgação
Terceiro lançamento da Nissan no país em nove meses, modelo é tailandês

Voltando ao exterior, a fórmula encontrada pelos designers da marca consistiu, segundo a própria Nissan, em reforçar os volumes limpos da carroceria, transformando a aparência de média em sensação de picape grande. Interpress Motor pôde constatar, no test-drive realizado em trechos de asfalto e de terra nas imediações de Mogi das Cruzes (Grande São Paulo), que as duas versões são bastante ágeis para situações em que a força do motor se faz necessária (como uma ultrapassagem) e que é digno de nota o baixo nível de ruído sobretudo da versão manual de seis velocidades. A automática de cinco marchas também não deixa a desejar. O modelo se deu bem mesmo nos trechos alagados pelas últimas chuvas.

Nissan Frontier SEL - foto Divulgação
Capacidade de carga vai de 1.015 kg (automática) a 1.020 kg (manual)

Fácil também é o engate da tração. Basta girar o botão. O 4x4 pode ser colocado com o veículo a até 100 km/h, e o veículo ganha mais aderência. Já a reduzida, importante quando é preciso ter força máxima nas rodas, só pode ser engatada com a picape parada. Completam o conjunto os freios com sistemas ABS (antitravamento) e EBD (distribuição eletrônica da força de frenagem), airbags frontais para motorista e passageiro e sistema LSD (diferencial com escorregamento limitado).

Nissan Frontier SEL - foto Divulgação
Interior de versão manual de 6 marchas; controlador de velocidade no volante

Para se diferenciar da concorrência, a Nissan observa, em seu material de divulgação, que só a nova Frontier tem itens como transmissão manual de seis marchas (ou automática de cinco), espelho retrovisor interno com bússola integrada, controlador de velocidade nas duas versões de transmissão e bancos de couro de série. Em relação à concorrência direta, no entanto, o modelo tem o maior raio de giro – ou seja, precisa de mais espaço para fazer uma volta. Enquanto a L200 Triton tem 5,9 m, a Hilux mede 6,2 m e a nova Frontier, 6,6 m. Vale lembrar ainda que o modelo da Mitsubishi também oferece uma versão de 200 cv a gasolina, com câmbio automático, que custa R$ 109.900. É mais barata do que a Frontier, mas o motorista gasta bem mais combustível.

Nissan Frontier SEL - foto Divulgação
Indicadores no painel de instrumentos são analógicos e trazem cores sóbrias

Como um dos grandes problemas de picapes diesel é o valor do seguro, a Nissan resolveu, a exemplo do que fez com o Tiida, negociar valores com a seguradora Mapfre e obter, assim, os melhores preços do mercado. “Com o perfil fechado, os valores começam em R$ 2.064. O preço varia apenas de acordo com a localização geográfica”, afirma Arison Souza, diretor de marketing da Nissan do Brasil. O modelo tem garantia de três anos.

Nissan Frontier SEL - foto Divulgação
Engate das opções de tração é facilitado por um botão giratório no painel

Além da Tailândia, a nova Frontier é fabricada ainda nos EUA e na Espanha. Sua chegada está associada ao plano Shift_Mercosul, lançado pela empresa em setembro do ano passado. “Este ano de 2007 marca a entrada da Nissan em mercados de veículos bastante competitivos. É o terceiro lançamento em menos de nove meses e o quarto dentro do plano”, diz Thomas Besson, presidente da Nissan Mercosul. “Não vamos parar por aí. Em 2008 teremos grandes novidades."

Nissan Frontier SEL - foto Divulgação
Detalhe do câmbio automático, comodidade presente na versão diesel

Para dar lugar à nova Frontier, a Nissan tirou de linha versões mais top do modelo antigo (como Serrana, Vibe e Strike), que continua sendo fabricado normalmente em São José dos Pinhais (PR). A expectativa da marca, nas palavras de Mário Furtado, gerente de marketing do produto, é comercializar 400 unidades por mês.

 

FICHA TÉCNICA
Nissan Frontier SEL

Motor: dianteiro, longitudinal,
quatro cilindros em linha, 16V,
turbodiesel, 2.488 cm³ de cilindrada

Potência: 172 cv a 4.000 rpm
Torque: 41,1 kgfm a 2.000 rpm
Direção: hidráulica
Câmbio: automático de cinco velocidades e manual de seis velocidades

Suspensão: dianteira independente Double Wishbone com barra estabilizadora; traseira rígida com feixes de molas
Freios: a disco na dianteira e a tambor na traseira, com ABS (antitravamento) e EBD (distribuição eletrônica da força de frenagem)
Dimensões: 5,23 m de comprimento; 1,85 m de largura; 1,78 m de altura; 3,20 m de entreeixos
Peso: 2.005 kg (automática) e 1.985 kg (manual)

Tanque: 80 litros
Capacidade de carga: 1.015 kg (automática) e 1.020 kg (manual)
Preços:
R$ 112.285 (manual) e
R$ 118.285 (automática)


è Leia também: Mercedes SLK terá retoques para Detroit 2008.

è Saiba como anda o "carro de galã" Citroën C4 Pallas.

è No InterBlog: Stilo 2008 é flagrado em São Paulo.

è
 E mais: Sergio Quintanilha deixa a Motorpress Brasil.

è
 Nissan Sentra mostra que carro de luxo pode ser manual.

è Novo Fiat Siena ganha "cara" independente do Palio.

è
 Cinco perguntas para... Cledorvino Belini, presidente da Fiat.


è L200 Triton se aproxima de automóveis de passeio.
 
è Comparamos as versões top de C3 e Punto.

è Avaliação completa do Vectra GT.

è Mudanças no Ford EcoSport vão além do "olhar".

è Renault Sandero chega em dezembro.

è Avaliação do sedã Toyota Corolla Flex.

è
 Evento radical terá campeonato de capotagem.

è GM decide ampliar oferta do Tracker no Brasil.

è Assista a dois comerciais antigos (e divertidos) da Kombi.

è Desrespeito ao rodízio lidera ranking de multas da CET.

è Novo Twingo vai bem em crash-test, mas Fiat 500 é melhor.

è Fique por dentro dos últimos lançamentos clicando aqui.

è Compare preços no Shopping Interpress Motor antes de comprar.

è Quer receber o boletim de Interpress Motor? Cadastre-se aqui.

Publicado em 06/11/2007

voltar
© Carpress - Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução de conteúdo deste site em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico, sem autorização por escrito
Desenvolvido por ADR Web