Shopping Interpress
OPINIO
LANAMENTO
REPORTAGEM
BUSCA
FALE CONOSCO
BOLETIM
SHOPPING
INTERBLOG
NOTCIAS








LANÇAMENTO
AVALIAÇÃO
Meio-termo entre Palio e Stilo, Punto é "sem-concorrentes"
Modelo que inaugura logotipo da Fiat no país tem quatro versões e motores 1.4 e 1.8
por LUÍS PEREZ, de Buenos Aires

Fiat Punto - foto Divulgação
Fabricado em Betim (MG), o novo Fiat Punto chega em quatro versões

Uma velha piada no meio automotivo dá conta de que quase todos os fabricantes, ao lançar um automóvel, dizem algo do tipo: “Esse modelo não tem concorrentes. Estamos praticamente inaugurando um segmento”. De tão desgastada, a frase virou motivo de chacota. Mas o mercado brasileiro anda tão bem em termos de lançamentos que, pelo menos no caso do novo Fiat Punto, produzido em Betim (MG), não chega a ser um grande exagero. Maior do que um Palio (3,85 metros de comprimento) e menor do que um Stilo (4,25 m), o modelo de 4,03 m é o que desde 2002 consagrou-se como compacto “premium”. Assim a Fiat segue na estratégia de não se firmar apenas como marca que oferece modelos baratos e tenta oferecer veículos para vários tipos de público.


Fiat Punto - foto Divulgação

Fiat Punto - foto Divulgação
Dianteira lembra modelos da Maserati; lanternas traseiras são verticais
 

A Fiat o chama de “sporthatch”, pois tem linhas externas modernas, com design interessante e robusto (coisa rara) que de fato lembra alguns modelos da legendária Maserati. Assina seu desenho o renomado Giorgetto Giugiaro. Por dentro o acabamento também é esmerado. Sua posição de dirigir e empunhadura do volante tem muita semelhança com o Stilo.

Fiat Punto - foto Divulgação

Fiat Punto - foto Divulgação
No alto, mais detalhes da traseira; acima, o painel de instrumentos

Na dianteira há, segundo a própria marca reconhece, uma inspiração retro – herdada do melhor do design italiano, o que dá um ar esportivo ao modelo. Na traseira as lanternas são verticais, e o teto, afilado, lembrando um aerofólio e integrando o brake-light.


Fiat Punto - foto Divulgação

Fiat Punto - foto Divulgação
Espaço no banco traseiro é bom (no alto); conexão para MP3 é opcional

Há quatro versões: 1.4, ELX 1.4, HLX 1.8 e Sporting 1.8. O motor 1.4 desenvolve 85 cv (cavalos) e 86 cv, com gasolina e álcool, respectivamente. Já o 1.8 desenvolve de 113 cv a 115 cv. O preço parte de R$ 37.900 (versão 1.4, que já tem direção hidráulica, vidros elétricos, travas elétricas e computador de bordo). A ELX 1.4 custa R$ 41.600 (traz ar-condicionado e volante com regulagem de altura e profundidade), a HLX 1.8 sai por R$ 44.400 (tem retrovisor elétrico, acabamento de veludo e interior em preto repleto de cromados) e a Sporting 1.8, R$ 51.900 (inclui toca-MP3, sistema Bluetooth, rodas de liga leve aro 16, sistema ABS de freios e duplo airbag).

 

Fiat Punto - foto Divulgação

Fiat Punto - foto Divulgação
Versão top de linha Sporting tem motor 1.8 que desenvolve até 115 cavalos

Por dentro há três tipos de quadros de instrumentos. Na versão de entrada, ele tem grafia esportiva, display LCD de duas linhas, My Car Fiat e computador de bordo. Nas versões ELX e HLX, o quadro também é esportivo, mas com aros cromados circundando velocímetro e conta-giros. O display LCD tem três linhas e há relógio, computador de bordo A e B, My Car Fiat 2, check de luzes e de portas, e marcador de temperatura externa (quando o veículo tiver retrovisores externos elétricos). Na versão mais esportiva, a Sporting, o quadro tem velocímetro e conta-giros circundados por aros vermelhos, display de três linhas e todos os marcadores presentes nas outras versões.

 

Fiat Punto - foto Divulgação
Outro opcional disponível é o teto solar Skydome que ocupa 70% da capota

Uma das grandes novidades apresentadas é o sistema Blue&Me de comunicação e entretenimento, que permite a interação capaz de fazer do carro uma extensão do escritório e de casa. É possível fazer chamadas do celular por comando de voz, atender chamadas, manter a agenda pessoal de telefones atualizada e até receber e ouvir torpedos pelo sistema de som. Também é possível levar sua própria seleção em um MP3 player pessoal ou em um “flash driver” e ouvi-la pela porta USB que fica dentro do porta-luvas. Outro item opcional (exceto na versão de entrada) é o teto panorâmico Skydome, formado por duas lâminas de vidro, com a traseira fixa. O mecanismo abre por meio de um comando elétrico.

 

Fiat Punto - foto Divulgação
Fiat aposta que a versão mais vendida será a ELX 1.4 de até 86 cavalos

Voltemos, no entanto, a falar sobre as versões que devem vender mais. Segundo a Fiat, ela será a ELX 1.4 (um degrau acima em relação à básica). Em avaliação realizada em Buenos Aires, onde ocorre o lançamento, o modelo se mostrou muito ágil e estável, sobretudo nas curvas. Interpress Motor deu algumas voltas no autódromo da cidade, onde foi possível leva-lo a limites. Em nenhum momento deixou a desejar em termos de segurança.

 

Fiat Punto - foto Divulgação
Modelo inaugura no Brasil o logotipo que remete ao passado da marca

Mas será o carro gastão? Segundo a Fiat, o motor 1.4 Flex roda na cidade 12,9 quilômetros com um litro de gasolina e 9,1 km com um litro de álcool. Sua velocidade máxima chega a 162 km/h. Já com o motor 1.8 faz na cidade 12,1 km/l com gasolina e 8,3 km/l com álcool. Atinge de 181 km/h (gasolina) a 183 km/h (álcool).


Fiat Punto - foto Divulgação
Painel da versão Sporting 1.8 vem com detalhes da cor da carroceria

Há um esforço da montadora de tornar mais acessíveis itens de segurança. Daí incluir a sigla HSD (High Safety Drive) em um pacote que inclui airbags dianteiros e sistema ABS (antitravamento) dos freios como opcionais pelos quais o consumidor paga R$ 2.900. “O Grande Punto [como o mesmo modelo é chamado na Europa] revigorou a presença da Fiat na Europa e está encantando os europeus”, afirma Cledorvino Belini, CEO da Fiat para a América Latina. Pelo preço competitivo e oferta de equipamentos, o carro deve dar trabalho à concorrência "indireta" (leia-se donos de veículos como Citroën C3, Volkswagen Polo, Ford Fiesta, entre outros).

 

FICHA TÉCNICA
Fiat Punto

Motor: dianteiro, transversal,
quatro cilindros em linha, oito válvulas, bicombustível, 1.368 cm³ (1.4) e 1.796 cm³ de cilindrada (1.8)

Potência: 85 cv (gasolina) a
86 cv (álcool) a 5.750 rpm (1.4) e 113 cv (gasolina) a 115 cv (álcool) a 5.500 rpm (1.8)

Torque: 12,4 kgfm (gasolina) a 12,5 kgfm (álcool) a 2.800 rpm (1.4) e 18 kgfm (gasolina) a 18,5 kgfm (álcool) a 2.800 rpm (1.8)

Câmbio: manual, de cinco velocidades
Suspensão: dianteira McPherson com rodas independentes e barra estabilizadora; traseira com rodas semi-independentes
Freios: a disco na dianteira e
a tambor na traseira
Dimensões: 4,03 m de comprimento; 1,69 m de largura; 1,51 m de altura;
2,51 m de entreeixos
Peso: 1.090 kg (1.4) e
1.157 kg (1.8)

Tanque: 48 litros
Porta-malas: 280 litros
Preços: R$ 37.900 (1.4), R$ 41.600 (ELX 1.4), R$ 44.400 (HLX 1.8) e
R$ 51.900 (Sporting 1.8)


Publicado em 09/08/2007

voltar
© Carpress - Todos os direitos reservados
proibida a reproduo de contedo deste site em qualquer meio de comunicao, impresso ou eletrnico, sem autorizao por escrito
Desenvolvido por ADR Web