Shopping Interpress
OPINIÃO
LANÇAMENTO
REPORTAGEM
BUSCA
FALE CONOSCO
BOLETIM
SHOPPING
INTERBLOG
NOTÍCIAS








LANÇAMENTO
AVALIAÇÃO
Brasileiros conhecem o novo BMW X5 antes dos europeus
Segunda geração desembarca com comportamento melhor; modelo custa R$ 370 mil
por ALBERTO POLO JÚNIOR

Alberto Polo Júnior
O BMW 4.8i avaliado em Interlagos traz motor V8 de 355 cv de potência

Embora bastante restrito, o segmento dos utilitários esportivos de luxo tem um público cativo no Brasil. De Porsche Cayenne a Mercedes-Benz Classe M, passando pelos Land Rover, Audi Q7 e os inúmeros modelos trazidos por importadores independentes, tudo que há de novo no mercado mundial chega logo por aqui. Atenta a isso, a BMW lança no país a segunda geração do X5. Sua chegada acontece apenas dois meses após o lançamento nos EUA e dois meses antes da Europa.

 

O modelo mantém a identidade, porém está alinhado com os últimos lançamentos da marca alemã. Os contornos do novo X5 estão mais arredondados, mas ainda contundentes, lembrando os do seu “irmão mais novo”, o X3. Os faróis foram alongados, o capô está mais alto e a grade, maior. O pára-lama dianteiro é confeccionado em plástico e já agrega parte do pára-choque. Os já pronunciados vincos das laterais cresceram e os pára-lamas foram “anabolizados". Atrás há traços retos e lanternas iluminadas por LEDs que invadem a tampa, como no antecessor. Suas dimensões cresceram: o novo X5 tem 4,85 metros de comprimento (18,7 centímetros mais que o anterior), 1,93 m de largura (6,1 cm) e 1,76 m de altura (5,4 cm), além de estar 30 kg mais pesado.

Alberto Polo Júnior
Como no antecessor, lanternas traseiras têm LEDs e invadem a tampa

Esse crescimento possibilitou a instalação de um banco dobrável opcional no porta-malas. Com ele aberto, a capacidade sobe de cinco para sete passageiros, sendo que os dois últimos devem ter no máximo 1,70 m de altura. Para facilitar a entrada, a fileira de bancos central corre longitudinalmente e tem regulagem de inclinação.

Com os dois bancos extras abertos, cabem 200 litros no porta-malas. Fechados permitem acomodar 530 litros de bagagem. Se a opção for rebater também a segunda fileira de bancos, há espaço para 1.750 litros. No X5 sem a terceira fileira opcional, o porta-malas pode levar até 620 litros, uma vez que há uma gaveta onde ficaria o banco.

Alberto Polo Júnior
Com 4,85 metros, modelo ficou 18,7 cm maior em relação ao antecessor

Seu painel continua sóbrio, apesar das alterações empregadas pela BMW. Entre elas estão o iDrive, que combina sistemas de navegação, DVD, telefonia, climatização, personalização, entre outros, por meio de um tela no console central e era inédito no utilitário. O sistema de áudio dispõe de 16 alto-falantes, além de disqueteira para seis discos no porta-luvas. Um opcional que será vendido posteriormente é a câmera traseira que auxilia o motorista nas manobras, como no Audi Q7 (leia aqui).

Outra novidade é o "head up display", que projeta informações de velocidade e instruções de navegação no pára-brisa sem que o condutor desvie a atenção. O X5 é o primeiro utilitário esportivo a receber o equipamento. Para os passageiros do banco traseiro, há controles e saídas independentes de ar-condicionado. Além disso, há a opção de um monitor de DVD. Todos estes itens, no entanto, não virão inicialmente para o Brasil.

Alberto Polo Júnior
A BMW levou Ã  apresentação uma versão antiga (à direita) para comparar

Entre os itens de segurança, estão airbags frontais, laterais e de cabeça, direção adaptativa, que se torna mais ou menos direta, conforme a velocidade, freios com sistema ABS (antitravamento), controles de estabilidade (DSC e ASC), auxílio em ladeiras (HDC), controle de estabilidade de carreta, controle dinâmico dos freios (DBC) e pneus "run flat", que podem rodar furados por até 150 quilômetros a 80 km/h. Além disso, há faróis direcionais de xenônio, faróis direcionais de neblina, luzes de freio que piscam em frenagens de emergência e o auxílio de luz alta, que automaticamente abaixa o farol alto quando surge um veículo na direção contrária ou Ã  frente.

No Brasil o X5 vai ter duas opções de motor. O menor é o 3.0 de seis cilindros de 272 cv (cavalos) de potência e 32,1 kgfm de torque a 2.750 rpm. Construído de alumínio e magnésio, pesa 160 kg, 10 kg a menos do que o antigo seis cilindros. Traz comando de válvulas variável Duplo Vanos e o sistema Valvetronic, que usa as próprias válvulas de admissão para controlar a entrada da mistura ar-combustível e dispensa borboleta de aceleração. De acordo com a BMW, consome 14% menos. A aceleração de 0 a 100 km/h ocorre em 8,1 segundos e a máxima é de 225 km/h.

Alberto Polo Júnior
Novidade são os faróis alongados; pára-lamas foram "anabolizados"

O X5 top de linha traz um motor 4.8 V8 (oito cilindros em “V”). Produzido com os mesmos materiais do seis cilindros, esse motor teve a admissão e a exaustão otimizadas. Também possui os sistemas Duplo Vanos e Valvetronic e, com isso, desenvolve 355 cv e 48,4 kgfm de torque a entre 3.400 e 3.800 rpm. Segundo a BMW, seu consumo é 5% menor do que o anterior. A aceleração de 0 a 100 km/h acontece em 6,5 segundos e a velocidade máxima é limitada eletronicamente em 240 km/h. O motor 3.0 turbodiesel de 231 cv não será oferecido no Brasil.

No console central, a alavanca do câmbio agora tem acionamento elétrico. Para escolher entre as posições "R", "D" e "N", basta apertar um botão e mover a alavanca, sendo que ela volta à posição original depois da seleção. Ao parar, aperta-se o botão "P". Se o condutor quiser fazer as trocas de modo manual, basta levar a alavanca para a esquerda. Para aumentar as marchas, puxa-se para trás e para reduzir, é só empurrá-la. Há ainda a função Sport, que permite giros mais altos.

Alberto Polo Júnior
Porta-malas comporta de 200 litros a 1.750 litros; no detalhe, a lanterna

O sistema de tração integral permanente XDrive, em condições normais, passa a força do motor na proporção de 40% para o eixo dianteiro e 60% para o eixo traseiro. No entanto, caso haja perda de tração, uma embreagem multidisco é responsável pela distribuição entre os eixos.

Interpress Motor
avaliou o novo BMW X5 4.8i Sport no autódromo de Interlagos, em São Paulo. Nas três voltas que deu no circuito e no percurso misto com obstáculos, onde pôde ser comparado com a primeira geração, ficou clara a sua evolução. Como vem acontecendo em todas as marcas, os utilitários esportivos estão cada vez mais esportivos sem, contudo, deixarem de ser utilitários.

Divulgação
O painel do modelo integra navegação, DVD, telefonia, entre outros itens

Nas curvas e retas do autódromo, o comportamento dinâmico do X5 se mostrou excelente. O Dynamic Drive, que conta com estabilizadores e amortecedores ativos e trabalha em conjunto com a direção adaptativa e os controles de tração e estabilidade, diminui em grande parte as oscilações. A carroceria se mantém nivelada nas curvas, nas acelerações e nas frenagens. A estabilidade é um primor, ajudada pela tração integral e pelas rodas de 19 polegadas calçadas em pneus 255/50. Mesmo provocado nas saídas de curva mais acentuadas, o carro manteve sua trajetória perfeitamente.

O motor de 355 cv tem desempenho de sobra para o porte do carro. Acoplado a uma excelente caixa automática de seis marchas – que traz conversor de torque com amortecimento - tem trocas suaves em modo automático e rápidas no modo manual Steptronic. O sistema de freios, com discos ventilados de 365 mm na frente e 345 mm atrás, também teve funcionamento irrepreensível. O carro passou segurança durante todas as manobras do teste.

Divulgação
Versatilidade: modelo traz sete lugares em três fileiras de bancos

Q
uando avaliado no pequeno circuito de obstáculos que a BMW preparou no estacionamento do autódromo, o novo X5 mostrou que ainda tem um quê de utilitário sob a carroceria. Em um trecho com pedras, placas e troncos de madeira, a firmeza demonstrada na pista deu lugar a uma ótima absorção, além de muita robustez. No slalon, a diferença entre as duas gerações foi notável.

O novo X5 começa a ser vendido por R$ 370 mil na próxima segunda-feira, dia 16. Inicialmente será trazido apenas na versão 4.8i Sport comercializada no mercado norte-americano e que traz pequenas diferenças (sistema de som, airbags maiores, velocímetro em milhas) em relação à comercializada na Europa. Esta é esperada para junho e trará também a versão 4.8i Top, por R$ 350 mil. Em setembro começam as vendas do X5 3.0, ainda sem preço definido.

Divulgação
Com o motor 4.8 V8, o X5 acelera de 0 a 100 km/h em 6,5 segundos

A BMW já comercializou no Brasil 1.950 unidades do X5 entre o seu lançamento, em 2000, e o ano passado. No mundo o número chega a 618 mil. Até o fim de 2007, a intenção da empresa é vender 350 unidades da segunda geração por aqui. O número é 17,5% maior do que o total de Mercedes-Benz Classe M vendidos em 2006. Qualidades para alcançar esses números o novo X5 mostrou que tem.
  

FICHA TÉCNICA

BMW X5 4.8i Sport
Motor: dianteiro, longitudinal, V8 (oito cilindros em "V"), a gasolina,
4.799 cm³ de cilindrada

Potência: 355 cv a 6.300 rpm

Torque: 48,4 kgfm a 3.400 rpm

Câmbio: automático, de seis velocidades, com opção de trocas manuais Steptronic

Suspensão: dianteira independente, paralelogramo deformável, com barra estabilizadora e molas duplas; traseira independente, paralelogramo deformável, com barra estabilizadora e molas pneumáticas.

Freios: a disco nas quatro rodas, com sistema ABS (antitravamento) e DBC (controle dinâmico de frenagem)

Dimensões: 4,85 m de comprimento; 1,93 m de largura; 1,76 m de altura; 2,93 m de entreeixos

Tanque: 85 litros
Porta-malas: 620 litros (5 lugares) ou 530 litros (7 lugares)

Preço: R$ 370 mil


 Ã¨ Leia também: Peugeot 206 automático chega em maio.

è Honda só não vende mais porque não consegue entregar.

è VW Gol ganha selo em que comemora 20 anos na liderança.


è Avaliação completa do novo Volkswagen Golf.

è De olho no Golf, Fiat "turbina" Stilo 1.8 Flex.

è Sentra esquenta ainda mais briga de sedãs médios.

è Honda Civic Si é mais potente nacional aspirado, com 192 cv.

è Novo Palio 2008 chega mais equipado e com design polêmico.

è Shopping Interpress Motor permite comparar preços.

è
 Ã‰ fácil e (e não é caro!) anunciar em Interpress Motor. Peça aqui uma proposta.

è Quer receber esta e outras novidades em seu e-mail? Cadastre-se.


Publicado em 11/04/2007

voltar
© Carpress - Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução de conteúdo deste site em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico, sem autorização por escrito
Desenvolvido por ADR Web