Shopping Interpress
OPINIO
LANAMENTO
REPORTAGEM
BUSCA
FALE CONOSCO
BOLETIM
SHOPPING
INTERBLOG
NOTCIAS








LANÇAMENTO
AVALIAÇÃO
C4 VTR chega de olho nos órfãos do Audi A3 nacional
Importado da França, médio da Citroën custa R$ 69.800 e traz uma série de inovações
por LUÍS PEREZ, de Atibaia (SP)

Divulgação
O Citroën C4 VTR será vendido em apenas três cores: vermelho, prata e preto

Seu design é moderno. Pode-se até dizer futurista, sobretudo quando visto a partir da traseira, cujo vidro avança para o teto, que lhe dá certo ar de cupê e se completa com um aerofólio. O C4 VTR chega direto da França às autorizadas da marca em uma versão bem completa por R$ 69.800. Um de seus principais alvos são os órfãos do Audi A3 brasileiro, que deixou de ser produzido no último dia 31.

Divulgação
Traseira dá ao modelo um ar futurista; sensores auxiliam no estacionamento

Oferecido apenas na configuração de duas portas, esse representante francês no segmento médio (onde estão também Chevrolet Astra, Fiat Stilo, Volkswagen Golf e Ford Focus) traz uma série de inovações, como o volante com comandos centrais fixos (em vez de girar com o aro, a parte central fica parada) e o display central translúcido. “Essa forma torna possível colocar inúmeras opções de comandos e oferecer um airbag maior”, afirma Sergio Habib, presidente da Citroën do Brasil.

Divulgação
Curvatura do teto lembra um cupê; médio chega só na versão duas portas

Esses comandos de volante estão divididos em quatro zonas: funções do rádio (no alto, à direita), do computador de bordo (embaixo, à direita), do limitador e do controlador de velocidade (no alto, à esquerda) e o “black panel” ou o comando de reciclagem do ar (embaixo, à esquerda). Demais funções, como a seta e o limpador de pára-brisa, foram mantidas nas posições padrão.

Divulgação
Displays do painel são ponto alto do veículo; volante tem parte central fixa

Informações que dizem respeito especificamente ao motorista ficam bem à sua frente – caso do conta-giros e dos indicadores de pisca e faróis. Quando o regime máximo de giros é atingido, a cor de fundo do conta-giros passa para vermelho. Enquanto isso, no centro do painel, há o display translúcido, a tela mutifunções com o computador de bordo e as indicações de climatização – são duas zonas de temperatura, em que motorista e passageiro podem regular a que preferir.

Divulgação
Dispositivo aromatizante: nove fragrâncias serão vendidas nas autorizadas

No display translúcido é possível conferir velocidade, nível de gasolina, autonomia, temperatura do líquido de arrefecimento, quilometragem (total e parcial), nível de óleo, parâmetros do regulador e limitador de velocidade e quando deverá ser feita a manutenção. Ainda é possível verificar indicações como cinto de segurança não colocado ou inibição do ESP (controle de estabilidade). O display funciona bem mesmo com a luz do sol batendo, pois o ajuste é automático.

Divulgação
No display translúcido central, raios solares não "apagam" as informações

Por fora, além do design inovador, o modelo traz itens pouco comuns ao segmento, como os faróis de xenônio direcionais (ajusta o facho em uma curva, por exemplo), de dupla função (alto e baixo), com acendimento automático. Há ainda detector de chuva, retrovisor interno eletrocrômico, toca-CDs com função MP3, faróis de neblina, brake-light e sensor de estacionamento.

Divulgação
O porta-malas de 314 litros oferece divisão em vários compartimentos

Mimo inédito, no entanto, é um dispositivo aromatizante – basta comprar a essência preferida e colocá-la no sistema de ar-condicionado. Autorizadas da marca comercializarão nos próximos meses nove opções de fragrância: Paixão Agrume, Âmbar Santal, Canela Gengibre, Flor de Lotus, Flor de Baunilha, Jasmim Mimosa, Lavanda Doce, Menta Musc e Bambu Ylang.

Divulgação
Assentos dianteiros: o do motorista traz regulagens lombar e de altura

Para quem gosta de porta-objetos, o C4 VTR é puro deleite, a começar pelo sistema de divisão do porta-malas em compartimentos. Em vez de alça de apoio, o motorista tem um porta-óculos. Do lado do passageiro, há um prático porta-bolsas. Sem falar de outros tantos porta-objetos espalhados pelo interior do veículo – nas portas, em uma gaveta sob o assento do passageiro dianteiro, em redes nos encostos das poltronas dianteiras, entre outros. O descansa-braço do console central traz inclusive tomada de 12 volts e acendedor de cigarros.

Divulgação
Assentos traseiros são dotados de descansa-braço com porta-objetos central

Mas é na pista que o modelo diz a que veio. Encaixe perfeito (esportivo, para quem gosta) nos bancos, o motor 2.0 16V de 143 cv (cavalos) responde rápido. Logo aos 2.000 rpm, 85% dos 20,4 kgfm de torque máximo já estão disponíveis (o ápice é alcançado a 4.000 rpm). Dados de fábrica dão conta de que o modelo acelera de 0 a 100 km/h em 9,2 segundos e atinge 207 km/h de velocidade máxima. Seu acelerador é eletrônico, e o câmbio, manual de cinco velocidades (não, não há versão com transmissão automática para o Brasil).

Durante o test-drive, realizado por rodovias na região de Atibaia (a cerca de 70 quilômetros de São Paulo), Interpress Motor pôde constatar que o modelo é muito ágil e estável, sobretudo em curvas. O maior senão fica por conta da visibilidade traseira – talvez seja preciso um tempo maior para se acostumar com a barra que divide o vidro de trás e o final do teto, que também é de vidro.

Divulgação
Ilustração mostra feixe direcional do farol: iluminação em ângulo de até 15º

Para adaptar o modelo às condições das ruas brasileiras, o médio da Citroën ganhou novas molas, e a altura foi ampliada em 10 milímetros. Uma verdadeira sopa de letrinhas dá conta de explicar o que o C4 tem para evitar ou minimizar as conseqüências de um acidente: freios com sistema eletrônico ABS (antitravamento), AFU (auxílio à frenagem de emergência) e ESP (controle de estabilidade); são seis airbags (frontais, laterais e tipo cortina).

Também para melhorar a comodidade e a segurança, a direção tem assistência variável. Ou seja, com o carro mais rápido, ela fica mais firme. Em manobras, ela fica mais “mole”, para facilitar a vida do motorista. A Citroën pretende vender 400 unidades por mês do novo modelo.

FICHA TÉCNICA
Citroën C4 VTR

Motor: dianteiro, transversal,
quatro cilindros em linha, 16V,
a gasolina, 1.997 cm³ de cilindrada
Potência: 143 cv a 6.000 rpm
Torque: 20,4 kgfm a 4.000 rpm
Direção: eletridráulica progressiva
Câmbio: manual, de cinco velocidades
Suspensão: dianteira independente tipo McPherson, com barra estabilizadora; traseira independente, com travessa deformável e barra estabilizadora
Freios: a disco nas quatro rodas, com ABS (antitravamento), ESP (controle de estabilidade) e AFU (auxílio à frenagem de emergência)
Dimensões: 4,27 m de comprimento; 1,77 m de largura; 1,47 m de altura; 2,61 m de entreeixos
Peso: 1.279 kg
Tanque: 60 litros
Porta-malas: 314 litros
Preço: R$ 69.800

 

 





















Publicado em 11/09/2006

voltar
© Carpress - Todos os direitos reservados
proibida a reproduo de contedo deste site em qualquer meio de comunicao, impresso ou eletrnico, sem autorizao por escrito
Desenvolvido por ADR Web