Shopping Interpress
OPINIO
LANAMENTO
REPORTAGEM
BUSCA
FALE CONOSCO
BOLETIM
SHOPPING
INTERBLOG
NOTCIAS








LANÇAMENTO
AVALIAÇÃO
Fiesta equipado com motor 1.0 Flex era só o que faltava
Modelo da Ford é o último “popular” a virar bicombustível; preço começa em R$ 26.990
por LUÍS PEREZ, de Camaçari (BA)

Wanderley Affonso/Divulgação
O Ford Fiesta 1.0 chega à era do motor flex; o seu desenvolve até 73 cv

A Ford foi a primeira fabricante nacional a apresentar – ainda que de forma estática, ou seja, com o carro parado – um modelo bicombustível. Lá se vão quatro anos. O automóvel escolhido foi o Fiesta. Vieram outros fabricantes com motores flexíveis e passaram à frente. Hoje finalmente está sendo lançado o Fiesta 1.0 Flex.

Wanderley Affonso/Divulgação
Externamente o modelo não mudou nada desde que foi lançado, em 2002

Das quatro grandes marcas nacionais (Fiat, Volkswagen, General Motors e Ford), essa era a única versão “mil” que faltava ter a possibilidade de ser abastecida tanto com álcool quanto com gasolina – ou a mistura dos dois em qualquer proporção. Claro que ainda falta o Ford Ka, mas ele não concorre diretamente com os outros, pois é considerado um modelo de nicho. “Vocês sempre me perguntavam sobre esse lançamento. Embora eu não beba, posso dizer que é como o vinho. Demorou, mas é o melhor de todos”, brincou, ontem à noite, o presidente da Ford Brasil, Barry Engle.

Wanderley Affonso/Divulgação
O Sedan também ganhou motor bicombustível: porta-malas de 478 litros

Com 73 cv (cavalos) de potência quando abastecido com álcool e 71 cv com gasolina, o Fiesta chega para ser um dos mais potentes flex “mil” do mercado. Seu motor RoCam 1.0 o faz perder apenas para o Chevrolet Corsa (77 cv a 79 cv) e iguala a marca do Fox (72 cv e 73 cv). Ganha dos Fiat Mille e Palio (65 cv e 66 cv), do Celta (70 cv) e do Gol (68 cv a 71 cv). Interpress Motor avaliou o modelo por estradas nas proximidades da fábrica de Camaçari (BA) e chegou à conclusão de que o modelo está bastante competitivo para entrar nesse mercado. As diferenças entre uso de álcool e gasolina são bastante pequenas.

Wanderley Affonso/Divulgação
Versão Sedan, que custa a partir de R$ 29.990; a hatch sai por R$ 26.990

Essa agilidade pode ser comprovada pelo bom torque (força) do modelo, mesmo a baixas rotações. A uma rotação de 4.750 rpm, é possível atingir o torque máximo, que fica entre 9,1 kgfm (gasolina) e 9,3 kgfm (álcool), sendo que 88% dele já está disponível a um giro bem baixo: 1.500 rpm. A chegada da versão Flex às lojas automaticamente tira de produção o Fiesta 1.0 a gasolina.

Wanderley Affonso/Divulgação
Emblema identifica versão só com a inscrição "Flex", sem indicar o motor

Segundo dados fornecidos pela própria Ford, na cidade o veículo é capaz de rodar 8 km/l quando abastecido com álcool e 12 km/l se só estiver sendo usada gasolina. Na estrada esse dado sobe para 9,8 km/l e 15,9 km/l. A aceleração de 0 a 100 km/h ocorre em 18,6 segundos (se usado o álcool; com gasolina demora 19,8 segundos). A velocidade máxima chega a 146 km/h. As informações se referem à versão hatchback (sem o porta-malas saliente). Mas a Ford também está lançando a Sedan.

Wanderley Affonso/Divulgação
O acabamento interno é extremamente simples, mas melhorou bastante

Como maior aliada na busca por um bom desempenho no segmento, o Fiesta lança mão da taxa de compressão – 12,8:1, contra 12,6:1 dos motores que equipam o Celta e o Corsa, por exemplo. Mas não espere um “foguetinho” do novo Fiesta. Aliás, tudo muda muito pouco em relação à versão a gasolina (incluindo aí a necessidade de acelerar muito para tirar o melhor desempenho possível).

Wanderley Affonso/Divulgação
O motor RoCam aposta na taxa de compressão para otimizar o desempenho

De resto é preciso fazer justiça: o Fiesta melhorou muito em termos de acabamento desde que foi lançado, inaugurando a linha de veículos novos do Complexo Ford Nordeste, de onde Interpress Motor escreve agora. À venda desde a semana passada (curioso o lançamento estar ocorrendo apenas agora), o preço de tabela do modelo começa em R$ 29.320 na carroceria hatch e R$ 31.390 na Sedan. A Ford está praticando, no entanto, um preço mais baixo nestes primeiros meses de lançamento: R$ 26.990 no hatch e R$ 29.990 no Sedan.

Já era ponto pacífico afirmar que um modelo compacto não pode atingir todo o seu potencial de vendas se não participar do segmento dos “mil” flex. O Ford Fiesta era o que nele faltava. Agora isso é passado. 

 

FICHA TÉCNICA

Ford Fiesta 1.0 Flex
Motor: dianteiro, transversal,

quatro cilindros em linha, flex,
999 cm³ de cilindrada
Potência: 71 cv (gasolina) a 73 cv (álcool) a 6.000 rpm

Torque: 9,1 kgfm (gasolina) a
9,3 kgfm (álcool) a 4.750 rpm
Câmbio: manual, de cinco velocidades

Suspensão: dianteira independente tipo McPherson; traseira semi-independente, com auto-estabilizante Twist Beam

Freios: a disco na dianteira e a tambor na traseira

Dimensões: 3,91 m (hatch) e
4,20 m (Sedan) de comprimento; 1,68 m de largura; 1,45 m (hatch) e 1,49 m (Sedan) de altura; 2,49 m de entreeixos

Peso: 1.105 kg
Tanque: 45 litros
Porta-malas: 305 litros (hatch) e
478 litros (Sedan)

Preço: R$ 26.990 (hatch) e

R$ 29.990 (Sedan)

 

 






















è Leia mais sobre motores flex aqui.

Publicado em 23/08/2006

voltar
© Carpress - Todos os direitos reservados
proibida a reproduo de contedo deste site em qualquer meio de comunicao, impresso ou eletrnico, sem autorizao por escrito
Desenvolvido por ADR Web