Shopping Interpress
OPINIO
LANAMENTO
REPORTAGEM
BUSCA
FALE CONOSCO
BOLETIM
SHOPPING
INTERBLOG
NOTCIAS








LANÇAMENTO
"OFF-ROAD"
F-250 procura demonstrar que tamanho é documento
Linha 2007 da picape grande da Ford ganha motor eletrônico mais potente e tração 4x4
por LUÍS PEREZ, de Gramado

Divulgação
Modificações mais visíveis na F-250 modelo 2007 foram na grade e nos faróis

No próximo ano faz meio século que a Ford começou a fabricar picapes no Brasil. É para fazer jus a essa tradição que acaba de ler lançada a F-250 com novo motor diesel eletrônico MaxPower 3.9 L, mais potente, além de tração 4x4, novas relações de transmissão, suspensão reforçada e visual mais robusto. O modelo traz ainda maior autonomia e capacidade de carga, além de ser muito silenciosa.
A linha 2007 desse gigante chega nas versões cabine simples ou dupla e acabamento XL ou XLT, além da opção dos modelos com tração 4x2.


Já fazia algum tempo que os consumidores pediam tração 4x4 no modelo. "Nosso objetivo foi primeiramente atender a uma antiga solicitação do nosso cliente, que era a tração 4x4", afirma Wilson Vasconcellos Filho, gerente de Produto de Picapes da Ford. "Ou seja, o estilo, a robustez, o desempenho, o conforto interno e a capacidade de carga, além de atender o limite de emissões do Proconve Fase 5 (Euro III), para oferecer a melhor opção no segmento de picapes grandes."

Dessa forma a marca reforça os atributos que fazem da F-250 a líder do segmento de picapes grandes no Brasil – aliás, é a única picape desse porte fabricada aqui, no caso, em São Bernardo do Campo, SP. Sua maior concorrente, a Dodge RAM, é importada. O novo motor eletrônico, fabricado pela Cummins, oferece ótimo desempenho, conforme Interpress Motor pôde constatar em avaliação realizada em estradas do interior do Rio Grande do Sul (o lançamento foi na bela cidade de Gramado). Os preços estão entre R$ 110 mil (4x4) e R$ 135 mil (4x4 cabine dupla).


Trata-se de um motor 3.9 de quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro, injeção eletrônica common rail e aspiração turbo intercooled, capaz de gerar 203 cv de potência a 2.900 rpm e 56 kgfm (a 1.500 rpm) de torque. Isso representa uma potência específica de 51,3 cv/l, bem maior que os 42,9 cv/l do motor mecânico anterior, que produzia 180 cv (a 3.400 rpm) e 51 kgfm (a 1.600 rpm) com configuração 4.2 de seis cilindros.


Divulgação

Emblema na caçamba identifica a versão 4x4, que traz trava na roda livre

"Uma das características principais do motor MaxPower é o alto torque em baixa rotação", esclarece Enéas Lamoglie, engenheiro-chefe da plataforma F-250. "A 1.000 rpm, por exemplo, ele produz 41 kgfm, contra 27,5 kgfm do motor mecânico. Na faixa de rotação entre 1.300 e 2.800 rpm, oferece, no mínimo, o torque máximo do modelo anterior." Está longe, muito longe, de ser pouco.

 

O resultado é uma otimização da combustão e respostas muito mais precisas. Outra inovação foi o reescalonamento da transmissão mecânica de cinco velocidades, que permite aproveitar melhor a curva de torque do motor, que, aliás, foi ampliada. Com a adoção do diferencial 13,4% mais longo, essa mudança resultou em relações finais de marchas alongadas. A velocidade máxima da picape é de 160 km/h (limitada eletronicamente).

 

Por meio de botões no painel, é possível mudar opções de tração. A função 4x4 High pode ser acionada com o veículo a até 80 km/h. A posição Low proporciona deve ser utilizada com o veículo parado, garantindo força extra no caso de, por exemplo, ser preciso sair de um atoleiro. Há ainda o modo Lock, para situações em que há a necessidade de utilização do freio-motor no eixo dianteiro, e o Auto, para condições fora-de-estrada menos radicais.

 

Além disso tudo, o modelo ficou mais bonito – a começar pela grade dianteira (muito embora a base seja a mesma de oito anos atrás, quando foi lançada). Sua frente foi redesenhada, com novos faróis com lentes transparentes de policarbonato. A grade frontal e os pára-choques também são novos, com formato ainda mais robusto e acabamento cromado na versão XLT (cinza na XL), que traz também novas rodas de liga leve de 16 polegadas.
 
O emblema "4x4 MaxPower" na caçamba identifica os modelos 4x4. A versão XLT traz novas rodas de liga leve de 16 polegadas, com pneus LT 265/75 R16. A versão XL tem rodas de aço e pneus LT 235/85 R16.


Divulgação
Conforto interior incluiu novo grafismo no painel e rádio com toca-MP3
 

Na cabine foram adotados um novo painel de instrumentos e um pacote acústico que reduziu os níveis de ruído, além da opção de bancos individuais, console central e rádio/toca-CDs com MP3. A capacidade de carga foi ampliada com a nova caçamba de 2.504 mm de comprimento na versão cabine simples 4x4.

 

De série mesmo nas versões mais básicas há direção hidráulica, ar-condicionado, aquecedor, vidro elétrico com acionamento a um toque para baixo para o motorista, espelho retrovisor elétrico, trava elétrica das portas com controle remoto, aviso sonoro de chave na ignição e de faróis acesos, ajuste de altura do banco do motorista, freio com sistema eletrônico ABS (antitravamento) nas rodas traseiras e sistema de imobilização eletrônica PATS.
 
A caçamba traz tampa removível, iluminação e ganchos internos para fixação de carga. Toca-CDs com MP3, airbag para o motorista e volante com ajuste de altura são outros equipamentos da versão XLT, que inclui ainda bancos dianteiros individuais e console central com porta-copos no modelo Cabine Dupla.

Divulgação
Entreeixos de 3,97 metros garante conforto inclusive nos bancos traseiro

Embora a Ford afirme que seu público-alvo é aquele que compra a picape para o agronegócio, entre as mais de cem pessoas que adquirem esse carrão por mês deve haver uma ou outra que fará uso urbano do modelo. Nada de mais, a não ser na hora de estacionar no shopping.

FICHA TÉCNICA
Ford F-250

Motor: dianteiro, longitudinal,

quatro cilindros em linha,

16 válvulas, 3.920 cm³ de cilindrada
Potência: 203 cv a 2.900 rpm

Torque: 56 kgfm a 1.500 rpm
Câmbio: manual, de cinco velocidades

Suspensão: dianteira e traseira com eixo rígido e amortecedores hidráulicos telescópicos

Freios: a disco na dianteira e a tambor na traseira; sistema ABS (antitravamento) na traseira
Dimensões: 6,24 m de comprimento; 2,37 m de largura; 1,95 m de altura; 3,97 m de entreeixos (cabine dupla)

Tanque: 110 litros
Volume da caçamba: 1.835 litros

Capacidade de carga: 1.195 kg (XL)

Preços:  R$ 110 mil (4x4 cabine simples) e R$ 135 mil (4x4 cabine dupla)

 

Publicado em 09/05/2006

voltar
© Carpress - Todos os direitos reservados
proibida a reproduo de contedo deste site em qualquer meio de comunicao, impresso ou eletrnico, sem autorizao por escrito
Desenvolvido por ADR Web